Diva e o Masterchef.

Olá caríssimos

Este sábado passei por uma experiência deveras estranha. Fui acompanhar uma Diva familiar ao casting do Masterchef que aconteceu no Estádio do Jamor. Nunca assisti fielmente ao programa mas confesso que lhe achava alguma graça, e que até o considerava digno, dentro da área de entretenimento que nos é disponibilizada pelos canais genéricos que temos.

A Diva Chef, que fez uma viagem com cerca de 3h30 até Lisboa, estava entusiasmada com o seu maravilhoso rosbife. Tudo preparado, e de geleira na mão, lá fomos nós para a fila do check in. Era pior que a da ponte 25 de abril em 1995 mas já nos tínhamos mentalizado para a guerra.

Assim que chegámos, deparámo-nos com imensos aspirantes a chef que falavam das suas experiências anteriores, neste mesmo casting. Pelos vistos existem pessoas que concorrem a estes programas todos os anos e, ainda assim, não perdem a esperança. Coragem.

Na fila estavam senhoras já maduras, jovens com garra, pessoal das beiras que arrastou autocarros de apoiantes, loucos da cabeça que carregavam arcas que, aparentemente, tinham lugar para um leitão da bairrada inteirinho, meninas vestidas a rigor como se fossem para o Guility, entre outros.

Quando passámos o check in, e após já estarmos enfartados das conversas sobre pratos e camas de agriões, espinafres e batata doce, vejo a nossa querida Joana Vasconcelos a tirar fotografias à sua irmã, também ela concorrente. Foi aqui que me caiu a ficha. De facto estávamos perante um programa de televisão que privilegia conteúdos vários, além do talento que cada um tem para a culinária. Achei um bocadinho de mau tom arrastar uma figura pública desta dimensão para o local. Mas rapidamente cheguei à conclusão que cada um joga com as armas que tem, e nós aqui no Divas não somos julgadoras. E também eu estava a acompanhar um familiar.

À entrada, apoiantes e concorrentes separaram-se, e lá fomos nós em modo claque apoiar a nossa Diva, confiantes de que ela iria passar. Não era fácil passar de 500 para 51 mas ela já tinha conseguido fazer melhor na primeira fase. O pessoal das claques estava possuído, gritavam piropos ao Goucha e aos seus chefs de eleição. Megafones, minis, cartazes, t-shirts, chapéus, etc.. uma alegria, assim para o bimbo, que acabou por se revelar divertida. Um dos mais excêntricos apoiantes parecia o Barney dos Simpsons. Este cromo passou a manhã inteira a gritar pela Vivi. Pobre coitada, devia estar lá em baixo a rezar para que ele se calasse. Mas o Barney era rijo e antes a morte, a estar sossegadito com o cartaz em punho.

A nossa Diva teve 15/20 minutos para empratar a sua iguaria, para que um chef assistente a degustasse. Só os pratos qualificados por este grupo constituído por chefs anónimos e ex concorrentes do programa, é que seriam provados pelo famoso júri. A nós pareceu-nos um procedimento normal pois ninguém imaginou que aqueles 3 jurados conseguissem emborcar 500 pratos. Só o Rui Paula é que teria apetite para tal, mas pelos vistos não estava para isso.

Pois bem, aquele fantástico prato que já estava em cima da bancada representava 300 kms percorridos, portagens, gasolina, acordar às 6h para não matar o Goucha com legumes oxidados durante a madrugada, e tudo para quê, perguntam vocês?

Para nem sequer provarem o prato. 

Parece mentira mas é a mais pura das verdades. O avaliador deve ser tão pro que não precisou provar nada para sentir o paladar. Simplesmente se limitou a olhar para o prato e a dizer: “Está muito bonito, parabéns.”

Após esta criteriosa avaliação, percebemos que o júri só se dirigiu às pessoas que já tinham sido escolhidas anteriormente, para provar os seus pratos e entregar as colheres. A nossa Diva não foi selecionada e ainda teve a oportunidade de pinicar um prato de um colega do lado que, mesmo sem ter sido previamente tocado pelo assistente, foi assinalado para ser provado pelo júri e, como tal, apurado. “Estava sem sabor e sem sal…” disse ela. Até podia estar envenenado, sem provar nunca daria para prever.

Depois das 51 colheres terem sido entregues, algumas pessoas decidiram abandonar o barco antes das repetições habituais de texto dos apresentadores. Provavelmente porque devem ter recebido semelhante consideração.

Apesar de não ter acontecido a todos, e provavelmente ter incidido sobre uma minoria, a verdade é que existiram pessoas que levaram pratos intactos para casa. Pessoas estas que perderam horas de vida nas suas confeções que nunca chegaram às papilas gustativas de ninguém.

Aqui ficam algumas questões para refletirem:

  • Será que um surdo pode concorrer aos Ídolos?
  • Será que se eu for com um vestidinho à la Alunos de Apolo, passo no Achas que sabes Dançar, sem ter que dançar efetivamente?
  • Será que não seria mais justo pagarem a figurantes antes de fazerem isto às pessoas? Se pagassem bem, até eu levava a minha massa de atum, só para o número.

Como é que alguém recusa um prato sem o provar? E pior, aprova outro nas mesmas condições?

A nossa Diva ficou triste e frustrada depois deste esforço completamente em vão.

Já nós, jantámos o melhor rosbife das nossas vidas.

Por isso, não ficámos assim muito chateados.

Love,

D.

Anúncios

12 Comments

  1. Olá, pois eu fui de Melgaço ao jamor para vir com a maior desilusão que me poderia ter… fiz eu tantos km para vir chocada!!!!! no inicio ainda estava na dúvida mas quando começaram a tratar as pessoas pelos nomes e a falar de coisas que estavam escritas nos questionários ( e eu a pensar que um dos elementos do juri tinha ca uma memóoooria para decorar 500 questionários) e quando provamos e vimos alguns dos pratos seleccionados, a reacção foi agarrar nas nossas coisas e bazar dali para fora….

    Eu aceitaria nao ser seleccionada porque o meu colega ao lado tinha um prato que me dava 10-0 em sabor e imagem…. não aceito é que me tivessem usado como figurante, e ainda eu ter de pagar gasoleo, portagens e afins para fazer de figurante!!!!!

    Liked by 1 person

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s