Diva e o frango no churrasco.

Ontem jantei um belo frango assado e, antes de espetar o garfo, comecei a pensar na vida. Não, não me vieram à cabeça os aviários que albergam bicharada sem cabeça, nem o Conspiracy, já me deixei disso. Para mim, vegetais só marcham na sopa e, se possível, com uma rodela de chouriço. Portanto, qualquer teoria que derrube esta minha decisão, será ignorada.

Apenas me lembrei de que algo tão absurdo como isto:

Já repararam que um franguinho no churrasco pode ser um indicador do nosso estilo de vida? Um reflexo rigoroso da nossa personalidade? 

Ora, pensem comigo:

Casal armado em Beto: O pai vai ao Bonjardim comprar um franguinho para 4. Como as crianças comem na cozinha, refundem as pernas e dividem um peitinho entre Bernardo e a Maria Pilar. Estes pequenos vão toda a vida gostar de frango seco, nunca vão saber o que é uma perna suculenta, e só vão ver comer com as mãos no Senhor dos Anéis. Alguém que os ajude quando beberem a primeira cerveja, vão certamente bolsar.

Casal de Hipsters:  Vão à churrascaria clandestina da Almirante Reis, que tem uma saída de fumo que vai dar diretamente à casa da Dona Albertina que curiosamente, por sua vez, está com um problema respiratório irreversível. Mas ali é que é bom. E o melhor, servem o frango com risotto. Tudo para serem originais, a todo o custo.

Casal assumidamente Beto: A doméstica vai à rua comprar um franguinho à Valenciana para os pequenos, enquanto o casal encomenda Sushi. A Mãe só come sashimi, para a dieta, o pai acompanha os niguiris com muito saké, e já a pensar no digestivo. A criançada, enquanto não tiver maneiras, vai comer na cozinha, sempre bebendo água à refeição porque sumos, só com a empregada dos avós. Estes, aos 15 anos, são os reis de Santos. Aquela zona de Lisboa que se transformou numa C+S de bêbados, sabem onde é?

Casal de Mitras: Todas as sextas vão, religiosamente, ao churrasco da Buraca porque é o melhor. Como vivem lá perto, até dá jeito. A Cátia Jéssica fica em casa a fazer a salada, o arroz e as batatas fritas, porque fica mai barato enquanto o Nelson pega no Saxo, esse carro familiar, e vai lá buscar a janta. O puto já está habituado ao ritual, come com as mãos desde que largou a sopa e até chupa as asas. Acabam todos felizes e satisfeitos. Um retrato de família que ficará para sempre.

Casal de gente normal: Compram 2 frangos para 4, toda a gente come pernas e claro, sempre acompanhadas pela bela batata Titi. A salada fica para quem quer e a sobremesa não é fruta, para compensar os fritos. É um crepe de chocolate belga para os miúdos, um whiskey para o pai e um Porto para a mãe. A loiça lava-se amanhã porque hoje já não há cabeça.

Mais uma dissertação que deixo à vossa consideração.

Love,

D.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s