Diva ensina: A que Feira devo ir?

Há poucas coisas mais interessantes do que ir a uma feira comprar porcarias que não lembram ao menino Jesus. E porquê? Porque custam uma ninharia. Claro que falamos de velharias, ou roupa em segunda mão, que não me criam qualquer espécie de constrangimento. Pelo contrário, gosto de usar coisas com história, desde que não tenham piquinho a mofo.

Acontece que, nem todas as feiras são a nossa cara.

Daí o tema de hoje ser:  Diva ensina: A que Feira devo ir? 

Aristocrata falida com cinco apelidos, intercalados com pelo menos dois “De”.

Sugestão: Feira das Antiguidades – Praça da Alegria e Avenida da Liberdade.

Porquê?

A maior parte dos feirantes que participam neste evento são, também eles, tios falidos capazes de enganar os pobres com antiguidades que valem menos de nada. Lembrem-se, nem tudo o que é velho é vintage e, nem tudo o que se vende na Avenida da Liberdade é grife. Muito cuidado amigas.

Hipster, Pin-up ou Pin-downTrashy, Fashion Victim da Linha Verde

Sugestão: Feira das Almas – Anjos

Porquê?

Esta feira só permite a entrada às pessoas com um estilo demarcadamente urbano. Quem não tem pelo menos uma tatuagem à vista, ou nenhuma argola a perfurar o septo, será absolutamente desprezado. Por outro lado, quem não teve a sorte de ter passado pela António Arroio ou, pela Faculdade de Belas Artes, não usufruirá do desconto de cliente na vinhaça do bar, nem será cumprimentado por ninguém.

Chanti, Rasta, Pessoa que vai ao Festival de Sines

Sugestão: Feira de Carcavelos

Quando mais ninguém achava possível que se vendessem t-shirts com a folha de cannabis estampada, eis que este artigo continua a ser o best-seller da feira mais antiga dos arredores de Lisboa. Além de roupa, aqui compra-se quinquilharia aos montes, fumos para todos os gostos e calças Aladino de todos os tamanhos. Pessoal da Paz, é aqui que têm que vir.

Mitra, Ladrão, Gajo cool,  Pessoa que foi furtada durante a night 

Sugestão: Feira da Ladra – Campo de Santa Clara

Tal como o nome indica, esta feira é composta maioritariamente por objetos furtados durante o dia anterior excetuando, naturalmente, as pessoas que vão fazer uns trocos com tudo e com nada. Se o teu telemóvel foi gamado no Bairro Alto às 3h, tens uma chance de o encontrar aqui entre as 5h e as 7h. Claro que também tens miúdas giras que tentam a sua sorte com umas roupinhas rotas, ou miúdas feias que até escovas de dentes usadas tentam impingir. É um sítio giro para passear e beber umas jolas.

Amantes de réplicas foleiras, “Betos” pobres, Pessoas com mau gosto.

Sugestão: Feira do Relógio – Chelas

Se há coisa que me faz confusão é a panca pelas réplicas. Nesta feira podes encontrar Luís Víctor, Chanil, Carolina Herreri e daí em diante… Sempre que estou na iminência de usar uma coisa destas, sinto que vou enganar o Mundo.

Simplesmente não é para mim.

Love

D.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s