Diva, o cérebro e o coração.

Há temas que me interessam pelo seu cariz filosófico e os quais me fazem crer que ainda tenho muito para aprender. Tenho a sorte de ter amigos que, além dos livros, me conseguem dar visões da vida absolutamente distintas da minha. Visões que faço por compreender e tentar acolher na minha cabeça, como se fosse possível colocar uma pen no lobo frontal e, a partir daí, raciocinar segundo novos critérios. Não é uma tarefa fácil mas estou crente que, depois de muitas tentativas, lá chegarei.

Este fim de semana, o ficheiro que acabou por se corromper antes de se edificar no meu pensamento, falava da relação entre o cérebro e o coração. Estes dois maganos que para alguns são tão dissociáveis e, para outros, estão tão intrinsecamente ligados. Suspeito que os meus andam sempre aos melos. Mas adiante…

Já que nem toda a gente tem paciência para ler o Inteligência Emocional, ou tem o privilégio de conhecer gente racional, desapegada e claramente iluminada, o melhor é analisarmos alguns aspetos práticos da vida. Tudo para conseguirmos, pelo menos, identificar se a nossa tendência recai para o Emocional ou para o Racional.

Vamos lá:

Dar uma nega a alguém que está interessado em ti:

  • Os Emocionais dizem coisas como: “Não é que não queira ir, é a Mononucleose que me tira forças para tudo”
  • Os Racionais não respondem, bloqueiam a alma em tudo quanto é canal de comunicação e rezam para nunca mais a verem.

Depois de ver o Masterchef All Stars: 

  • Os Emocionais, como acreditam que tudo está ao alcance do ser humano, vão para a cozinha tentar reproduzir o esparguete de courgette.
  • Os Racionais só veem o programa de barriga cheia, depois de jantar omelete mista.

Mensagem lida e não respondida pelo ser amado:

  • Os Emocionais concluem imediatamente que o dito está às portas da morte, internado nos cuidados paliativos do S.José e que, por isso,  não teve  sequer hipótese de enviar um emoji. 
  • Os Racionais mudam a foto de perfil do Facebook e instalam o Tinder.

Aquela saída à noite com o teu amigo que está a antibiótico:

  • Os Emocionais, solidários, bebem Coca-Cola a noite toda porque beber sozinho não faz sentido.
  • Os Racionais bebem até cair dado que não têm uma boleia segura, depois da night, há décadas.

Aquele momento em que as senhoras evangélicas te abordam na rua:

  • Os Emocionais recebem o folheto Depois da Terra do Senhor, ouvem as senhoras por belos 5 minutos, chegam atrasados ao trabalho e, de folheto já no bolso, acham que pode ser pecado deitá-lo no lixo.
  • Os Racionais fazem um piqueno sprint assim que avistam a dupla de Idalinas e, com isto, ainda conseguem beber a bica antes de entrar no office.

Quando percebes que o teu date não vai pagar o jantar:

  • Os Emocionais não curtem.
  • Os Racionais não curtem.

Se não tens dinheiro para pagar o repasto, não convides.

Há limites.

Love,

D.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s